domingo, 6 de dezembro de 2009




In every man there are two wolves; a White Wolf and a Dark Wolf, locked in endless combat. Who wins? The one we feed."
(Doug Barry)




terça-feira, 24 de novembro de 2009


CRYSTALINA EVERT

FALA SOBRE CASTIDADE






Se você gostou do bate papo com Jason Evert, veja o vídeo de Crystalina Evert, sua esposa. Ela é encantadora no jeito de falar e abordar esse assunto de tamanha importância, especialmente, nos dias de hoje.


Clique no link abaixo para ver o vídeo completo.


http://www.youtube.com/watch?v=uv54_kGRKLM

















sábado, 7 de novembro de 2009

RESGATANDO A CASTIDADE

Sonia Rosalia




Quando, em abril deste ano, os cantores Jonas Brothers anunciaram que usariam um anel de pureza e que manteriam a virgindade até o casamento, as reações foram interessantes. Os jovens fãs aplaudiram a decisão e a coragem dos irmãos. Alguns adotaram o anel, mas, mais importante que isso, adotaram a idéia. Os pais sentiram-se aliviados e felizes, enfim uma boa influência vinda do mundo Pop, no entanto, os sexólogos de plantão não tardaram a dizer que era apenas "modismo", "o jovem é incapaz de escolher a abstinência".

Castidade? Por quê? Para que? Como? É possível?

A verdade é que, além dos palcos, muitos jovens vem se questionando sobre essa virtude: Será, mesmo, que é impossível manter-se casto? Por que aceitar os pensamentos que a sociedade tenta nos impor? Por que aceitar que o jovem adolescente que admira a virgindade tem algum problema de socialização? Por que é necessário "ficar"? Por que é preciso ter um preservativo guardado para uma eventualidade?

Muitos poderiam perguntar: Quais as vantagens em manter a castidade?

Em resposta, convido a todos para que assistam ao vídeo de Jason Evert. A você que tem filhos, sobrinhos e alunos, converse com eles a respeito e repasse se achar interessante.

A você que é jovem, eu o convido a participar de um mundo diferente daquele que alguns adultos tentam lhe impor.

Você, como qualquer ser humano sério, é capaz de ser puro. Você tem inteligência própria. Lute contra a corrente. Você não está sozinho. A juventude que muda o mundo é aquela que luta, que pensa.


video

Jason Evert - What's Chastity?

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Sandálias Havaiana e Incentivo à Promiscuidade

Deplorável o novo comercial das sandálias havaianas. Fiquei indignada, pois assistia à TV junto com minhas filhas, uma de sete anos, quando a senhora idosa, vovó da mocinha que deve ter seus 17 ou 18 anos, incentiva a neta a ter um belo rapaz apenas para sexo, nada de casamento, como diz a "pseudo-doce vovó".

Num momento em que se fala tanto das meninas que iniciam sua vida sexual precocemente, que não tem estrutura para encarar uma gravidez antes da hora, vem uma empresa como a das Havaianas fazer apologia do sexo pelo sexo, só porque o rapaz é bonitão? Tenha paciência. Usem o poder que tem na mídia para fazer o bem ou então, calem-se, porque de mal exemplo nós estamos cansados.

Convido a esses que tiveram a brilhante idéia desse comercial que procurem saber como é a vida de uma adolescente que sai por aí fazendo sexo com o primeiro galãzinho que aparece. Vejam as consequências na vida dela e tenham um pouco mais de respeito pelas mulheres.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Exercícios para o 9º ano


1. Answer the questions into the negative and affirmative forms. Use complete answers.

1. Did Jennifer find her notebook in her bedroom?
_____________________________________________
_____________________________________________

2. Did Peter bring me candies last Saturday?
_____________________________________________
_____________________________________________

3. Did you wake up late last Sunday?
_____________________________________________
_____________________________________________


2. Answer the questions. Use complete answers.

1. Where did Peter spend his vacation last month?
_____________________________________________

2. Where did you buy that notebook?
_____________________________________________

3. What did Sue find behind the door?
_____________________________________________

4. How many books did you read last year?
_____________________________________________

5. Did he drive to Fortaleza last week?
_____________________________________________

6. Did Sally find her blouse in the park yesterday?
_____________________________________________

7. Did you like Queen concert?
_____________________________________________

8. Did you meet anybody you knew at school?
_____________________________________________

9. Did you buy James Blunt’s new CD?
_____________________________________________

10. Did she talk about you?
_____________________________________________

3. Answer the questions into the negative and affirmative forms. Use complete answers.

1. Did James Blunt study at a university?
_____________________________________________
_____________________________________________


2. Did Jack Johnson serve in Kosovo?
_____________________________________________
_____________________________________________

4. Answer the questions. Use complete answers and your imagination.

1. What did Peter do on Monday?
_____________________________________________

2. When did they eat in a restaurant?
_____________________________________________

3. What did you do on Saturday?
_____________________________________________

4. Did you play any sports yesterday?
_____________________________________________

5. Did you come back home early yesterday?
_____________________________________________


5. Supply the Simple Past Tense.

1. She ____________ (bring) many friends to my house.
2. Sally _____________ (lose) her book yesterday.
3. Bob ______________ (come) home at 5 o’clock yesterday.
4. We ______________ (make) a delicious cake last week.
5. I _______________ (meet) him yesterday night.
6. Patrick ______________ (send) an e-mail for me five minutes ago.


6. Turn into negative and interrogative form.

1. Sandra has seem him before.
Neg. _________________________________________
Inter. ________________________________________

2. Catherine has invited her friends to the party.
Neg. _________________________________________
Inter. ________________________________________

3. The girls have talked to their roommates.
Neg. _________________________________________
Inter. ________________________________________

4. Peter and Mike have gone to their neighbor’s party.
Neg. _________________________________________
Inter. ________________________________________

5. Carol has taken care of the children.
Neg. _________________________________________
Inter. ________________________________________

7. Answer the questions. Use SINCE or FOR

1. How long have you studied in this school? (nine years)
_____________________________________________

2. How long has she known her best friend? (2001)
_____________________________________________

3. How long has he had English classes? (three years)
_____________________________________________

4. How long has she lived there? (2008)
_____________________________________________

8. Correct the wrong sentences.

1. Have you attended the French classes for 2000?
_____________________________________________

2. Have the children come here for four years?
_____________________________________________

3. I has been here for one hour.
_____________________________________________

4. Mary has live in New York since she was born.
_____________________________________________

5. John has known his best friend since 2003.
_____________________________________________

9. Make 2 sentences using the SIMPLE PAST TENSE and 2 sentences using the PRESENT PERFECT TENSE. USE THE GIVEN VERBS.

Study ________________________________________

Live _________________________________________

Buy _________________________________________

Read ________________________________________

Exercícios para o 8º ano

1. Answer the questions.

1. What is Sarah playing now? _______________________________________
2. Are you from Australia? __________________________________________
3. Who is talking to you? ___________________________________________
4. What is your first name? _________________________________________
5. Where are your friends? _________________________________________
6. Are you tired? _________________________________________________

2. Answer the questions. Use complete answers.

1. What kind of music do you like?
__________________________________________________________

2. Mary plays the piano and Tim plays the violin. Who plays the saxophone?
__________________________________________________________

3. Are you going to listen to Classical Music?
__________________________________________________________

4. Can you play the electric guitar?
__________________________________________________________

5. Did you arrive at school at 7 o’clock last Monday?
__________________________________________________________

6. Did you travel to New York last year?
__________________________________________________________

7. Did you help your mom yesterday night?
__________________________________________________________

8. Did your father work last Friday?
__________________________________________________________

9. Did your sister invite her friends to her birthday party?
__________________________________________________________


3. Correct the sentences.

1. Do Peter always eat meat for lunch?
__________________________________________________________

2. I and my cousin is studying French.
__________________________________________________________

3. Does Samantha buys a new red dress?
__________________________________________________________

4. I has music classes on Mondays and Thursdays.
__________________________________________________________

5. I usually goes to the club with my sister.
__________________________________________________________

6. Rick study classical music.
__________________________________________________________

7. I does my homework every night.
__________________________________________________________

8. She watch TV and goes to bed at ten o’clock.
__________________________________________________________

4. Answer the questions. Use short answers.

1. Did you arrive late yesterday? _____________________________
2. Did they call any friends? _________________________________
3. Did he travel to Jamaica alone? ____________________________
4. Did she watch the film? ____________________________________
5. Did you wash the clothes? __________________________________
6. Did Sally clean her bedroom? ________________________________

5. Make sentences in the Simple Past Tense.

1. Dominic / listen to
__________________________________________________________

2. They / study
__________________________________________________________

3. Sarah / watch
__________________________________________________________

4. Maggie / did not / visit
__________________________________________________________

5. Peter / did not / call
__________________________________________________________

6. We / help
__________________________________________________________

7. I / did not / play
__________________________________________________________

8. He / stay
__________________________________________________________

6. FILL IN WITH THE SIMPLE PAST.

1. Meg (cook) ____________ dinner last night.
2. Jennifer and I (dance) ____________ at the new disco yesterday.
3. Samantha (close) _____________ the door five minutes ago.
4. Mike (want) ______________ his books last week.
5. School (start) ______________ in February last year.
6. They (clean) _______________ their bedroom yesterday.

7. REWRITE THE SENTENCES IN THE SIMPLE PAST TENSE.

1. Tom and Cathy don’t study in the afternoon.
__________________________________________________________

2. Beth and Carol don’t carry the trash can to the yard.
__________________________________________________________

3. Does Raphael study French in the morning?
__________________________________________________________

4. They don’t arrive at 6 o’clock.
__________________________________________________________

8. UNSCRAMBLE THE WORDS.

1. John – play – did – Monday – what – 2 – o’clock - ? – at - on
__________________________________________________________

2. yesterday – arrive – here – you - ? – did
__________________________________________________________

9. Make sentences with the given verbs in the SIMPLE PAST TENSE.

1. Like _____________________________________________________

2. Help _____________________________________________________

3.Love_____________________________________________________

4.Sing______________________________________________________
Exercícios para o 6º ano


1. Write in Portuguese.

a. Happy _________________
b. Ugly _________________
c. Pretty _________________
d. Handsome ________________
e. Beautiful _______________
f. Hungry __________________
g. Old ____________________
h. New ____________________
i. Small _________________
j. Big ___________________

2. Complete.

My first name is _____________________
My last name is _____________________
The name of my school is ___________________________________
My phone number is __________________

3. Write the numbers in English.

1 ___________________ 6 ____________________
2 ___________________ 7 ____________________
3 ___________________ 8 ____________________
4 ___________________ 9 ____________________
5 ___________________ 10 ____________________

4. Draw.

Eight flowers



Five boys



Three books



One dog



Seven pizzas



Four books




5. Answer the questions.

1. What is your name? ________________________________________
2. What is your favorite color? ______________________________
3. What is the name of your school? __________________________
4. What is your classroom number? ____________________________
5. Is the desk white? ________________________________________
6. Is the English book blue? _________________________________
7. Are the window and the door brown and big? ___________________
8. Is your schoolbag red and yellow? ____________________________
9. What color is your pencil case?_______________________________
10. What color is your T-shirt? _________________________________


6. Answer the questions into negative and affirmative forms.

1. Are you Stephan?
Affirm.____________________________________________________
Negat. ____________________________________________________

2. Is he Ben Sommer?
Affirm. ___________________________________________________
Negat. ____________________________________________________

3. Are they brothers?
Affirm. ___________________________________________________
Negat. ____________________________________________________

4. Is she your sister?
Affirm. ___________________________________________________
Negat. ____________________________________________________


7. Making questions using WHO:

1. she
_____________________
She is my mother.

2. he
_____________________
He is my best friend.


8. Complete with HE or SHE.

1. That is Peter. ______ is a good student.
2. This is Sally. _____ is my friend.
3. That is Marcos. ______ is from Brazil.
4. This is Francis. _______ is Daniel’s friend.
5. That is Martha. _______ is Meg’s friend.
6. That is Catherine. _______ is Paul’s friend.

9. Write in English.

1. Três lápis pretos. _______________________________________
2. Uma mochila azul. ________________________________________
3. Cinco borrachas. _________________________________________
4. Sete cadernos. ___________________________________________
5. Duas réguas amarelas. ____________________________________
6. Nove canetas. ____________________________________________

10. Answer the questions using the given words.

1. What color is your T-shirt? (blue)
__________________________________________________________

2. What color are your pencils? (yellow and green)
__________________________________________________________

3. What color is your book? (red)
__________________________________________________________

4. What color is your schoolbag? (black and blue)
__________________________________________________________

5. What color are your pencil sharpeners? (purple)
__________________________________________________________

6. What color is your mechanical pencil? (white)
__________________________________________________________

segunda-feira, 20 de julho de 2009

7º Ano

Alguns exercícios para vocês treinarem durante as férias. Podem deixar as dúvidas na postagem.




A. Turn the affirmative sentences into interrogative and negative forms.


1. There is a notebook on the table.

Int. ___________________________________________________________

Neg. __________________________________________________________

2. There are five eggs in the fridge.

Int. ___________________________________________________________

Neg. __________________________________________________________

3. There is a man in the classroom.

Int. ___________________________________________________________

Neg. __________________________________________________________

4. There are twelve cats under the tree.

Int. ___________________________________________________________

Neg. __________________________________________________________


B. Answer the questions. Use complete answers and your imagination.

1. What is there on the plate?
_________________________________________________________

2. What are there in the fridge?
_________________________________________________________

3. What is there under the bed?
_________________________________________________________

4. What are there in your schoolbag?
_________________________________________________________


C. Make sentences using Present Contínuos Tense. Use the given verbs.


To drink __________________________________________________

To dance __________________________________________________

To write __________________________________________________

To play ___________________________________________________

To watch __________________________________________________

To swim __________________________________________________

To read ___________________________________________________

To eat ____________________________________________________

To do ____________________________________________________

To sleep __________________________________________________

To jump __________________________________________________

To sing ___________________________________________________

To visit ___________________________________________________

To organize ________________________________________________


D. Turn the sentences from exercise C to negative and interrogative forms.


E. Unscramble the words.

1. judo - ? - can - fight - who
_________________________________________________________

2. competition - sports - is - there - a - school - year - every - at
_________________________________________________________

3. chance - win - to - competition - it’s - our - the - !
_________________________________________________________

4. tennis - not - play - brother - can - my
_________________________________________________________

5. swim - school - for - I - can - our
_________________________________________________________


F. Read and answer.

Bob is a basketball player. Walter is a diver. The girls, Sarah and Pat, are runners. Joan is a swimmer and the boys, Mike and Peter are surfers.

1. What can Joan do? __________________________________________

2. What can Mike and Sarah do? _________________________________________________________

3. Is Bob a good swimmer? _____________________________________

4. What can Walter do? ________________________________________

5. Who are the surfers? ________________________________________


G. Make sentences using the given words.

1. He – can
_________________________________________________________

2. Susie – can – not
_________________________________________________________

3. My parents – can
_________________________________________________________

4. Sally - playing
_________________________________________________________

5. Mary and John - studying
_________________________________________________________

6. Catherine and Stephan - singing
_________________________________________________________


H. Correct the sentences.

1. Julia are studying French.
_________________________________________________________

2. Sally and her brother is eating pizza now.
_________________________________________________________

3. My grandmother are cooking dinner.
_________________________________________________________

4. Are she dancing now?
_________________________________________________________

I. Answer the questions.

1. Can you swim? ____________________________________________

2. Can Mariana and Chelsea dance? ________________________________

3. Can Juan and Matheus play basketball? ___________________________

4. Can Juliana sing? ___________________________________________

5. Can Victor fight judo? _______________________________________

6. Can Bharbara and Eliane play tennis? ____________________________


J. Complete with THERE IS or THERE ARE:

1. _________________ beautiful beaches in Rio de Janeiro.
2. _________________ many girls in the classroom.
3. _________________ a white T-shirt on the bed.
4. _________________ sand dunes in Ceará.

K. Answer the questions using short answers.

1. Is Paloma studying English? ___________________________________

2. Are Paola and Pamela drinking water? ____________________________

3. Are you playing soccer now?___________________________________

4. Is Gabriel reading a magazine? _________________________________

5. Are you and Erica cooking? ____________________________________

6. Am I singing now? __________________________________________


L. Now, answer the questions from exercise K using complete answers.


M. Answer the questions using complete answers and your imagination.

1. What is Guilherme doing? _____________________________________

2. What is Deborah doing? ______________________________________

3. What are Fernanda and Fábio doing? _____________________________

4. Who is studying History? _____________________________________

5. Who is playing tennis? _______________________________________


N. Add the appropriate question tag.

1. Carlos and Victor can play soccer well, ________________________?
2. Mayara can’t skate, _______________________?
3. Nicolle can sing well, _____________________?
4. Maria Luisa and Alana can’t run, _________________________?
5. You can’t swim, _________________________?
6. I can’t fight judo, _________________________?

O. Correct the wrong sentences.

1. They are play in Maracanã Stadium.
_________________________________________________________

2. I am surfing at Praia da Joaquina.
_________________________________________________________

3. He is skateing in Parque do Ibirapuera.
_________________________________________________________

4. She is dancing yesterday.
_________________________________________________________



sexta-feira, 19 de junho de 2009




SEM PALAVRAS...

No Brooklyn, Nova Iorque, Chush é uma escola que se dedica ao ensino de crianças especiais. Algumas crianças ali permanecem por toda a vida escolar, enquanto outras podem ser enca minhadas para uma escola comum...

Num jantar beneficente de Chush, o pai de uma criança fez um discurso que nunca mais seria esquecido pelos que ali estavam presentes.

Depois de elogiar a escola e seu dedicado pessoal, perguntou:

- Onde está a perfeição no meu filho Pedro, se tudo o que DEUS faz é feito com perfeição? Meu filho não pode entender as coisas como outras crianças entendem. Meu filho não se pode lembrar de fatos e números como as outras crianças. Então, onde está a perfeição de Deus? '

Todos ficaram chocados com a pergunta e com o sofrimento daquele pai, mas ele continuou:

- Acredito que quando Deus traz uma criança especial ao mundo, a perfeição que Ele busca está no modo como as pessoas reagem diante desta criança.

Então ele contou a seguinte história sobre o seu filho Pedro:

- Uma tarde, Pedro e eu caminhávamos pelo parque onde alguns meninos que o conheciam, estavam jogando beisebol. Pedro perguntou-me:

- Pai, você acha que eles me deixariam jogar?

Eu sabia das limitações do meu filho e que a maioria dos meninos não o queria na equipe. Mas entendi que se Pedro pudesse jogar com eles, isto lhe daria uma confortável sensação de participação. Aproximei-me de um dos meninos no campo e perguntei-lhe se Pedro poderia jogar. O menino deu uma olhada ao redor, buscando a aprovação de seus companheiros de equipe e mesmo não conseguindo nenhuma aprovação, ele assumiu a responsabilidade e disse:

- Nós estamos perdendo por seis rodadas e o jogo está na oitava. Acho que ele pode entrar na nossa equipe e tentaremos colocá-lo para bater até a nona rodada.

Fiquei admirado quando Pedro abriu um grande sorriso ao ouvir a resposta do menino. Pediram então que ele calçasse a luva e fosse para o campo jogar. No final da oitava rodada, a equipe de Pedro marcou alguns pontos, mas ainda estava perdendo por três. No final da nona rodada, a equipe de Pedro marcou novamente e agora com dois fora e as bases com potencial para a rodada decisiva, Pedro foi escalado para continuar. Uma questão, porém, veio à minha mente: a equipe deixaria Pedro, de fato, rebater nesta circunstância e deitar fora à possibilidade de ganhar o jogo? Surpreendentemente, foi dado o bastão a Pedro. Todo o mundo sabia que isto s eria quase impossível, porque ele nem mesmo sabia segurar o bastão. Porém, quando Pedro tomou posição, o lançador se moveu alguns passos para arremessar a bola de maneira que Pedro pudesse ao menos rebater. Foi feito o primeiro arremesso e Pedro balançou desajeitadamente e perdeu. Um dos companheiros da equipe de Pedro foi até ele e juntos seguraram o bastão e encararam o lançador..

O lançador deu novamente alguns passos para lançar a bola suavemente para Pedro. Quando veio o lance, Pedro e o seu companheiro da equipe balançaram o bastão e juntos rebateram a lenta bola do lançador.. O lançador apanhou a suave bola e poderia tê-la lançado facilmente ao primeiro homem da base, Pedro estaria fora e isso teria terminado o jogo.. Ao invés disso, o lançador pegou a bola e lançou-a numa curva, longa e alta para o campo, distante do alcance do primeiro homem da base.

Então todo o mundo começou a gritar: Pedro corre para a primeira base, corre para a primeira. Nunca na sua vida ele tinha corrido... mas saiu disparado para a linha de base, com os olhos arregalados e assustado. Até que ele alcançasse a primeira base, o jogador da direita teve a posse da bola. Ele poderia ter lançado a bola ao segundo homem da base, o que colocaria Pedro fora de jogo, pois ele ainda estava correndo. Mas o jogador entendeu quais eram as intenções do lançador, assim, lançou a bola alta e distante, acima da cabeça do terceiro homem da base.. Todo o mundo gritou:

- Corre para a segunda, Pedro, corre para a segunda base.

Pedro correu para a segunda base, enquanto os jogadores à frente dele circulavam deliberadamente para a base principal.. Quando Pedro alcançou a segunda base, a curta parada adversária
colocou-o na direção de terceira base e todos gritaram:

- Corre para a terceira.

Ambas as equipes correram atrás dele gritando:

- Pedro, corre para a base principal.

Pedro correu para a base principal, pisou nela e todos os 18 meninos o ergueram nos ombros fazendo dele o herói, como se ele tivesse vencido o campeonato e ganho o jogo para a equipe dele.

- Naquele dia, disse o pai, com lágrimas caindo sobre face, aqueles 18 meninos alcançaram a Perfeição de Deus. Eu nunca tinha visto um sorriso tão lindo no rosto do meu filho!


Este é um caso verídico por mais estranho que pareça. Eu também, como você, quando li o texto pensei tratar-se de uma história romanceada, mas o fato realmente aconteceu.

Quando temos, em um grupo, um bom líder, este é capaz de arrastar os outros a fazerem o que é certo apenas com suas boas atitudes.




terça-feira, 2 de junho de 2009

ENQUANTO A SOCIEDADE DORME...

Sonia Rosalia Refosco de Oliveira

Excelente artigo do prof. Carlos Alberto Di Franco intitulado Totalitarismo e Intolerância.

Há algum tempo vemos os "discriminados LGBT" tomarem as ruas e insistirem em impor um modo de pensar que não é o da maioria da sociedade brasileira. Sabemos muito bem, que as passeatas gays estão recheadas de pessoas que vão lá apenas para "rir" e se "divertir". No entanto, fazem número e número é importante em passeata.

O governo tenta agora, dar mais uma rasteira na sociedade e a mídia, cala-se. Mais uma vez esse governo que embala o sono da sociedade com bolsas-família miseráveis, com escolas de péssima qualidade, com saúde deplorável, tenta nos fazer engolir goela abaixo suas imposições e seu modo de agir. Eles tentam. Dão um ou dois passos de cada vez e observam se a sociedade continua dormindo ou se abre um olho. Se continuar dormindo, mais um passo será dado (aprova-se a lei da homofobia). Se abrir um olho (aprovamos depois, com diz Vanucchi).

O pior Totalitarismo é aquele que se instala com cara de democracia, com jeito bonachão, com risadinhas e tapinhas nas costas, com a idéia que se passa de 68% de aprovação, com a possibilidade de um terceiro mandato caso nossa ministra não consiga dar conta do recado.
Está na hora de pais saberem o que seus filhos ouvem e lêem nas escolas, o que os professores ensinam a seus filhos. Não deleguem poderes a pessoas que sequer sabem o nome e o pensamento político. Está na hora de parar de assistir a bobagens na TV, novelas, Big Brothers, Fazendas, etc... É preciso saber o que se passa em nossas vidas e o que esses governantes querem nos obrigar a aceitar.

Parabéns prof. Di Franco.


Segue o artigo do Prof. Carlos Alberto Di Franco publicado do jornal Estado de São Paulo em 01 de junho de 2009

TOTALITARISMO E INTOLERÂNCIA

Dois episódios recentes, em Brasília e em São Paulo, desnudam a visão totalitária e a intolerância ideológica que dominam estratégias de longo alcance na formação das novas gerações.

Comecemos por Brasília. O governo quer que seja incluída nos livros didáticos a temática de famílias compostas por lésbicas, gays, travestis e transexuais. Ainda na área da educação, recomenda cursos de capacitação para evitar a homofobia nas escolas e pesquisas sobre comportamento de professores e alunos em relação ao tema. Essas são algumas das medidas que integram o Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT), documento firmado por representantes de 18 Ministérios do governo Lula.

O texto traz 50 propostas que deverão transformar-se em política de governo até 2011. São medidas em diversas áreas. Na saúde, o grupo prevê acesso universal a técnicas de reprodução assistida a LGBT em idade fértil e recomenda o fim da restrição imposta a essa população para doação de sangue.

"É um marco na busca da garantia dos direitos e cidadania", afirmou o secretário de Direitos Humanos, Paulo Vanucchi, durante o lançamento do plano. Das propostas apresentadas, algumas estão em andamento. É o caso do reconhecimento da união civil de pessoas do mesmo sexo e da criminalização da homofobia. Projetos com essas propostas tramitam no Congresso. "Se elas não forem aprovadas neste governo, serão no futuro. É só questão de tempo", avaliou Vanucchi.

Vamos, caro leitor, a São Paulo. A Secretaria Estadual da Educação distribuiu a escolas um livro com conteúdo sexual e palavrões, para ser usado como material de apoio por alunos da terceira série do ensino fundamental (faixa etária de 9 anos).

O livro (Dez na Área, um na Banheira e Ninguém no Gol) é recheado com expressões chulas, de baixo calão. São 11 histórias em quadrinhos, feitas por diferentes artistas, que abordam temas relacionados a futebol - algumas usam também a conotação sexual. Uma das histórias faz uma caricatura de um programa de mesa-redonda de futebol na TV. Enquanto o comentarista faz perguntas sobre sexo, jogadores e treinadores respondem com clichês de programas esportivos, como o "atleta tem de se adaptar a qualquer posição".

O governo de São Paulo afirmou que houve "falha" na escolha, pois o material é "inadequado para alunos dessa idade". Ótimo. Reconhecer o erro é importante. Mas, aparentemente, o governo entende que o conteúdo seria adequado para alunos de outra faixa etária. Lamentável! É assim que se pretende melhorar a qualidade de ensino? São Paulo, que foi capaz de produzir uma USP, assiste hoje à demissão do dever de educar. A pedagogia do palavrão e a metodologia da obscenidade estão ocupando o lugar da educação de qualidade. Espero, sinceramente, que o episódio seja pontual e que o governador José Serra, homem de sólida formação acadêmica, e seu secretário de Educação, o ex-ministro Paulo Renato, tomem providências definitivas.

Na verdade, amigo leitor, uma onda de intolerância avança sobre a sociedade. Discriminados assumem a bandeira da discriminação. O tema da sexualidade passou a gerar novos dogmas e novos tabus. E os governos, num espasmo de totalitarismo, querem impor à sociedade um modo único de pensar, de ver e de sentir.

Uma coisa é o combate à discriminação, urgente e necessário. Outra, totalmente diferente, é o proselitismo de uma opção de vida. Não cabe ao governo, com manuais, cartilhas e material didático, formatar a cabeça dos brasileiros. Tal estratégia, claramente delineada no discurso do secretário Paulo Vanucchi, tem nome: totalitarismo. O governo deve impedir os abusos da homofobia, mas não pode impor um modelo de família que não bate com as raízes culturais do Brasil e nem sequer está em sintonia com o sentir da imensa maioria da população.

Se tivessem aprovado o Conselho Federal de Jornalismo, uma frustrada tentativa de garrotear a liberdade de imprensa e de expressão, eu certamente não publicaria este artigo. Não conseguiram. Felizmente. Escrevo com absoluta liberdade. E outros que de mim discordem podem defender seus pontos de vista com a mesma liberdade.

A intolerância atual é uma nova "ideologia", ou seja, uma cosmovisão - um conjunto global de ideias fechado em si mesmo -, que pretende ser a "única verdade", racional, a única digna de ser levada em consideração na cultura, na política, na legislação, na educação, etc. Tal como as políticas nascidas das ideologias totalitárias, a atual intolerância execra - sem dar audiência ao adversário nem manter respeito por ele - os pensamentos que divergem dos seus "dogmas" e não hesita em mobilizar a "inquisição" de certos setores para achincalhar - sem o menor respeito pelo diálogo - as ideias ou posições que se opõem ao seu dogmatismo. Alegará que são interferências do pensamento conservador e liberal, quando um verdadeiro democrata deveria pensar apenas que são outros modos de pensar de outros cidadãos, que têm tantos direitos como eles.

Aborrece-me a intolerância dos "tolerantes". Incomoda-me o dogmatismo das falanges autoritárias. Respeito a divergência e convivo com o contraditório. Sem problema. Mas não duvido que é na família, na família tradicional, mais do que em qualquer outro quadro de convivência, o "lugar" onde podem ser cultivados os valores, as virtudes e as competências que constituem o melhor fundamento da educação para a cidadania.

Carlos Alberto Di Franco, doutor em Comunicação pela Universidade de Navarra, professor de Ética, é diretor do Master em
Jornalismo (www.masteremjornalismo.org.br) e da Di Franco-Consultoria em Estratégia de Mídia (www.consultoradifranco.com)
E-mail: difranco@iics.org.br





sexta-feira, 8 de maio de 2009

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Olá pessoal do 9º ano

Vocês se lembram do conteúdo

de nossa última aula?

Aqui está um exemplo clássico de ciberbullying




Britânica de 12 anos sofre

agressão virtual

após contrair gripe suína

Phoebe Wyburd recebeu mensagens on-line; uma falava em morte.
Irmãs da garota também podem estar doentes; família vive em Londres.



Phoebe Wyburd recebeu mensagens ameaçadoras; pai diz que ela é vítima de ciberbullying. (Foto: Reprodução )

A britânica Phoebe Wyburd, 12, passou a receber diversas mensagens de texto via celular, telefonemas e também e-mails pouco amigáveis de seus colegas da escola depois de confirmado que a jovem contraiu a gripe A (H1N1), chamada de gripe suína. Segundo o jornal “Daily Mail”, a jovem também recebeu insultos ameaçadores na rede social Facebook, da qual faz parte. Uma das mensagens dizia que ela iria morrer.

Esse tipo de ação é identificado como bullying, um conjunto de comportamentos agressivos, intencionais e repetitivos que são adotados por um ou mais alunos contra outros colegas. Quando as agressões são realizadas via meios eletrônicos, como no caso de Phoebe, a prática ganha o nome de ciberbullying.

Phoebe está entre os diversos alunos de uma escola pública de Londres que suspeitaram da doença na semana passada. Depois da confirmação na segunda-feira (4), de que a jovem havia realmente contraído o vírus H1N1, ela passou a receber as mensagens. O mesmo aconteceu com suas três irmãs, que também podem estar doentes.


“Estou bem agora. Fiquei muito tempo na cama e quero voltar para a escola, porque estou com saudades dos meus amigos”, disse a garota que estuda na Alleyn's School, onde sete alunos estão com a gripe A.

Francis e Kate Wyburd, os pais da garota, estão furiosos com as agressões contra as filhas Ellie, 17, Sophie, 16, Maddy, 14, Phoebe, 12, e Mimi, 10. “A Phoebe se aborreceu com os primeiros textos. Depois que explicamos que ela não morreria, ficou bem”, disse Francis, 45. “Isso é ciberbullying. Ela conhece algumas das pessoas que enviaram as mensagens, mas outras são anônimas.”


http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias

segunda-feira, 4 de maio de 2009


A MULHER IDEAL

(Da tradição sufi)











Nasredin estava proseando com um conhecido seu, que lhe indagou:


- Mullah, responda-me, você nunca pensou em se casar?


- Sim, claro que já. Quando eu era jovem, determinei-me a achar o meu par perfeito. Cruzei o deserto, cheguei em Damasco, e conheci uma mulher belíssima e espiritualmente muito evoluída; mas as coisas triviais, do dia-a-dia, a atrapalhavam.

Então mudei de rumo e lá estava eu, em Isfahan; ali pude conhecer uma mulher com dom para as coisas materiais, da vida caseira, e além disso se mostrou muito espiritualizada. Porém, carecia de beleza física. Pensei: o que fazer?

Resolvi ir ao Cairo. Lá cheguei e logo fui apresentado a uma linda jovem, que também era religiosa, boa cozinheira e conhecedora dos afazeres do lar. Ali estava a minha mulher ideal.

- Entretanto você não se casou com ela. Por quê?

- Ah, meu prezado amigo, ela também estava buscando o homem ideal.

sábado, 11 de abril de 2009


DEFICIÊNCIAS

Mario Quintana





"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as
imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter
consciência de que é dono do seu destino.

"Louco" é quem não procura ser feliz com o que possui.

"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria,
e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.

"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o
apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer
garantir seus tostões no fim do mês.

"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da
máscara da hipocrisia.

"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de
sua ajuda.

"Diabético" é quem não consegue ser doce.

"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer.

E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:

"Miseráveis" são todos que não conseguem enxergar a grandeza de Deus.

"A amizade é um amor que nunca morre."

A morte não existe. Não tenha medo. A morte é como uma ponte, uma estação… estação de trem, aonde se chega para passar a uma outra vida.

sábado, 28 de março de 2009


"O aborto não é, como dizem, simplesmente um assassinato. É um roubo... Nem pode haver roubo maior. Porque, ao malogrado nascituro, rouba-se-lhe este mundo, o céu, as estrelas, o universo, tudo. O aborto é o roubo infinito"

Mario Quintana

sábado, 7 de março de 2009


ENTRE A VIDA E A MORTE

Sonia Rosalia Refosco de Oliveira

Ao ler as inúmeras cartas, selecionadas pelo jornal O Estado de São Paulo, condenando a Igreja Católica e o bispo que, segundo os leitores, excomungou os médicos, a mãe e todos os participantes do assassinato dos gêmeos da pobre menina de 9 anos, não posso deixar de refletir sobre o grande desconhecimento de setores da sociedade sobre a doutrina da Igreja.

Há aqueles que comentam a excomunhão da menina (fato que, obviamente, não aconteceu) e há quem se ofereça para ir ao inferno no lugar dos médicos. Há os céticos que dizem : "põe o meu nome na lista também" e o "grande" historiador e jornalista que escreveu: "Concedamos, por alguns momentos, que a “lei de Deus” esteja realmente acima da lei dos homens..."

É hilário, para não dizer... Triste.

Pelo direito canônico a excomunhão para as pessoas que praticam aborto ou colaboram com essa prática é automática. O bispo apenas alertou os desavisados. Só pediu que refletissem sobre a gravidade do fato.

Lembremos também que o direito à vida não é defendido só pela Igreja. Está garantido em nossa Constituição e na Declaração Universal dos Direitos Humanos, da ONU.

A Igreja Católica sempre defendeu que não se pode, voluntariamente, tirar a vida de um ser humano inocente e, coerentemente, é contra o aborto em qualquer circunstância. Mesmo em casos particularmente dolorosos. Não se trata apenas da opinião de um bispo.

Mas, e a menina de 9 anos?

É uma vítima que precisa de amparo e carinho. Vítima de uma família mal estruturada. Vítima de um governo que joga preservativos em cima da população e incentiva o relacionamento sexual precoce com essa atitude. Vítima de uma sociedade que para todas as noites para assistir à baixaria que acontece no Big Brother.

E a solução encontrada por parte desta sociedade, qual foi?


1. Assassinar as duas crianças inocentes através de um aborto "legalizado".
(entre aspas porque se houvesse coerência jurídica a lei de 1940 jamais poderia prevalecer em face do que estabelece a Constituição de 88. Ou uma lei pode ser superior a um dispositivo constitucional?)

2. Expor a menina a um trauma do qual ela jamais se livrará.

3. Defender a "coitadinha da mãe" que foi excomungada pelo "bispo malvado".

4. Prender o "padrasto" da menina. Até agora é o único suspeito de tê-la engravidado.

5. Criticar veementemente a Igreja Católica por ser contra o aborto.

Essa mesma sociedade esquecerá desta menina nas próximas semanas, quando acontecer mais um clássico de futebol ou quando mais uma falcatrua acontecer na política brasileira ou, ainda, quando tiver mais um paredão no Big Brother.

Supondo-se que tenha sido o "padrasto" (faço questão de colocar entre aspas em respeito aos verdadeiros padrastos que zelam por seus enteados como se fossem os próprios pais biológicos) o gerador dessa atrocidade, vejamos qual será o resultado final dessa história:

O "padrasto" pegará alguns anos de cadeia.

Se for condenado a 18 anos e, na prisão, for bem comportado, terá sua pena reduzida. Hoje tem 23 anos. Aos 30 estará por aí, numa boa. Talvez freqüentando barzinhos e baladas e “pegando” algumas meninas.

A mãe em breve estará tentando "refazer" sua vida. Colocará outro homem dentro de casa? A excomunhão? Quem liga?

A pequena de 9 anos carregará para o resto da vida a triste lembrança de ter sido agredida por um monstro dentro de sua própria casa. Lembrará, com tristeza também, das duas vidas que foram geradas contra sua vontade e arrancadas como se fosse lixo.

Os gêmeos abortados foram jogados fora como “sujeira” que estava incomodando. Quem poderá dizer o que poderiam vir a ser caso não tivessem sido mortos?

O mundo precisa de católicos coerentes com sua fé. Que ajudem a melhorar o mundo. A começar pela defesa intransigente do direito à vida.

Para isso contamos com o apoio de todos, católicos ou não, que não querem que nossas vidas seja um imenso Big Brother.



quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

O Verdadeiro Amor


Um senhor de idade chegou a um consultório médico, para fazer um curativo em sua mão onde havia um profundo corte.
E muito apressado pediu urgência no atendimento, pois tinha um compromisso.
O médico que o atendia, curioso perguntou o que tinha de tão urgente para fazer.
O simpático velhinho lhe disse que todas as manhãs ia visitar sua esposa que estava em um abrigo para idosos, com mal de alzaimer muito avançado.
O médico muito preocupado com o atraso do atendimento disse:
- Então hoje ela ficará muito preocupada com sua demora?
No que o senhor respondeu:
-Não, ela já não sabe quem eu sou. A quase cinco anos que não me reconhece mais.
O médico então questionou:
- Mas então para que tanta pressa, e necessidade em estar com ela todas as manhãs, se ela já não o reconhece mais?
O velhinho então deu um sorriso e batendo de leve no ombro do médico respondeu:
-Ela não sabe quem eu sou. Mas eu sei muito bem quem ela é!
O médico teve que segurar suas lágrimas enquanto pensava...
..É esse o tipo de Amor que quero para minha vida.
O verdadeiro AMOR, não se resume ao físico, nem ao romântico. O verdadeiro AMOR, é aceitação de tudo que o outro é... De tudo que foi um dia...do que será amanhã.. e do que já não é mais!

Autor desconhecido